Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

18.3.06

Mau tempo

"(...) quando os abutres financeiros voltam a pairar no céu é porque há carne fresca para engolir. Como habitualmente, as vítimas vão ser os ingénuos que ouviram dizer que 'a bolsa está a dar' e que, sem tempo, conhecimentos e 'contactos', vão meter lá as suas poupanças só para perceber que chegaram tarde e a más horas, porque os 'investidores internacionais' e os especuladores nacionais já 'realizaram mais-valias' e, ala que se faz tarde, foram-se para outras paragens. Já assisti, pelo menos, a duas conjunturas de euforia bolsista entre nós, e não me lembro que a bolsa tenha saído credibilizada ou que o país tenha visto a sua riqueza acrescida, as suas empresas mais competitivas ou a economia mais sólida. Lembro-me, sim, de algumas fortunas feitas em overnight e de algumas empresas sem futuro capitalizadas até ao absurdo, e logo vendidas pelos seus proprietários."

in "Expresso", Miguel Sousa Tavares, 18Mar2006