Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

25.3.06

Socialismo conservador


"(...) Leio numa revista de economia que os ministros do Governo PS são um caso exemplar de poupança e de aversão ao risco. Falo de dinheiro pessoal, claro, onde os depósitos a prazo ou os certificados de aforro são os preferidos pela esmagadora maioria do Executivo. Até o primeiro-ministro não escapa: sem conta e sem valores mobiliários dignos de nota, Sócrates não existe. E se falamos das pastas apropriadas - Economia e Finanças - o cenário é esclarecedor: Manuel Pinho e Teixeira dos Santos, avessos à 'diversificação' e ao 'investimento agressivo', podiam guardar o dinheiro na lata da farinha, que era igual ao litro. Isto não é apenas um retrato cultural interessante: espreite-se pelo buraco da 'modernidade' e encontramos lá dentro o velho português de sempre, amedrontado e rústico, a enfiar no colchão da cama a venda das batatas. Mas é também um importante retrato político, ou não fosse este o Governo que regularmente nos bombardeia com 'choques', 'inovações' ou 'planos', desde que o dinheiro envolvido seja público. Quando o dinheiro é de todos, existe no Governo uma ambição e uma coragem que deixaria os ensonados gestores de conta da maioria dos ministros entre o pasmo e a apoplexia."

in "Expresso", João Pereira Coutinho, 25Mar2006