Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

3.4.06

Meritocracia


(The Family, Paula Rego, 1988)

"Se tiver o número de telefone de um ministro, de um chefe de gabinete ou de um secretário de Estado, e se conseguir que o atendam, encontrar emprego é uma missão que se torna fácil. Assessor, adido ou, se já estiver na carreira diplomática, conselheiro são cargos a que se pode chegar com um simples telefonema. 'São poucos os que falam directamente com um ministro, normalmente telefona-se ao chefe de gabinete e diz-se para onde se quer ir'. descreve à 'Sábado' uma fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE). A decisão depende do ministro e, se houver uma nova chamada, o que acontece quase sempre, as probabilidades de sucesso aumentam.
'Ambas vieram ter comigo, a primeira porque já tinha estado no estrangeiro, a segunda porque queria ir', disse na semana passada Freitas do Amaral, ministro dos Negócios Estrangeiros, referindo-se a Maria Rui e Maria Monteiro. Maria Rui ex-assessora de José Sócrates, regressou a Bruxelas como conselheira de imprensa. Maria Monteiro, filha de António Monteiro, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e antiga assessora do de Durão Barroso e do próprio Freitas do Amaral, partiu para Londres como adida de imprensa, com um ordenado de 9 mil euros mensais, um posto deixado vago à um ano pelo actual assessor de José Sócrates.
Os cargos de nomeação política são a salvação de muitos ex-membros do Governo. Carneiro Jacinto, porta-voz do MNE, esteve em Washington como adido de imprensa da embaixada e, à 'Sábado', não esconde: 'Só fui porque o dr. Jaime Gama me conhecia.' Actualmente, Miguel Guedes, ex-assessor de Paulo Portas, está colocado na embaixada de Paris e Maria de Lurdes Vale, ex-editora de política do 'DN', está em Madrid desde os tempos de Durão Barroso.
Freitas do Amaral disse, no Parlamento, que 'enquanto os diplomatas entram por concurso público, os conselheiros entram por nomeação do ministro, o que quer dizer por cunha' e anunciou novas medidas: em Junho será aprovada nova legislação para que passe a existir uma carreira paralela à dos diplomatas, com concursos públicos e exames. E depois o que se faz aos assessores?"

in "Sábado", 30Mar2006