Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

22.5.06

Poder suave


(Sit, Paula rego, 1994)

"Soft Power é poder cultural. Em parte. O poder é a capacidade de alterar o comportamento dos outros para conseguir o que se quer. Há, fundamentalmente, três formas de o fazer: coerção (bastões), pagamentos (cenouras), e atracção (soft power). (...) As sanções são coercivas e, por essa razão, são uma forma de hard power (poder duro). As forças económicas podem ser convertidas em hard power ou em soft power (poder leve): podem-se coagir países com sanções ou ganhar o seu apoio com riqueza e abundância. (...) O poder soft de um país pode ter origem em três recursos: na sua cultura (em aspectos que atraem os outros), nos seus valores políticos, e nas suas políticas externas (quando são consideradas legítimas e com autoridade moral). (...) Objectivos como promoção da democracia e dos direitos humanos podem ser atingidos com sucesso através de soft power. A democratização coerciva tem os seus limites - tal como os Estados Unidos puderam (re)descobrir no Iraque (...) Mas é um erro acreditar só no 'poder pesado' ou só no 'poder leve'. A capacidade de os combinar com eficácia poderá ser designada de smart power (poder inteligente)."

in "Executive Digest", Joseph S. Nye Jr., Mai2006