Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

13.4.07

O País dos cábulas...

(Barcos, Amadeo de Souza-Cardoso, 1913)

Há quem pretenda ver na investigação do jornal “Público”, sobre a duvidosa conclusão da licenciatura do actual primeiro-ministro José Sócrates, uma pretensa vingança da Sonaecom pela oposição do governo à aprovação da OPA sobre a Portugal Telecom, chumbada na Assembleia-Geral do passado dia 2 de Março. Segundo o próprio engenheiro José Sócrates, concluiu a licenciatura na Universidade Independente (UnI) depois de se transferir do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) com 26 equivalências do último, e do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, e cinco cadeiras da primeira. O motivo da transferência foi pelo horário pós-laboral, embora já no ISEL frequentasse esse horário, e "ficar mais perto". Teve o mesmo professor em quatro das cinco cadeiras concluídas na UnI que, segundo informação do “Público” de hoje, transferiu-se do ISEL para assumir o cargo de director do curso de Engenharia Civil na UnI no mesmo ano lectivo de 1995/1996 em que o aluno José Sócrates se matriculou também na UnI. É membro do mesmo partido e ambos desempenharam cargos governativos na mesma altura. Como diz Vasco Pulido Valente: “ninguém que pretende genuinamente aprender anda a saltar de escola em escola, ou escolhe uma universidade porque 'é mais perto', ou pede equivalências sob palavra, ou aceita o mesmo professor no mesmo ano para quatro cadeiras [a isso chama-se explicações], ou se importa em especial com títulos. (...) [Também] É hipócrita dizer, como se disse e ele próprio disse, que Portugal aceitaria sem reagir um primeiro-ministro com o secundário [como John Major, no Reino Unido] ou até com o título obscuro de ‘engenheiro técnico’. Não aceitaria.” (in “Público”, 13Abr2007). Em Portugal tiram-se cursos não para enriquecimento intelectual mas para cumprir a formalidade de constar no curriculum e possível enriquecimento material. País de cábulas!