Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

5.10.07

Testemunhos: A voz aos ousados! (1)

(Eneias Salvando seu Pai Anquises do Incêndio de Tróia, António Manuel da Fonseca, 1855)

"Todos nós temos os nossos ideais, todos nós fazemos o mundo à nossa medida, todos nós lutamos por aquilo a que chamamos perfeição... Mas todos nós, todos os dias, nos apercebemos que esse é um caminho difícil e que a perfeição não depende só de nós... Somos demasiadamente pequenos para querermos tanto... Resta-nos lutar, não pela perfeição, mas para que o caminho até ao seu destino não se perca e continue sempre a ser construído no sentido correcto. Um dia conheci uma pessoa que mais do que um colega, mais do que um profissional, me despertou sem o querer fazer para a dura realidade e me ensinou a enfrentar as cirscunstâncias da vida... Sem nunca deixar de acreditar nos nossos ideais, pois no dia em que os perdermos deixamos de viver e passamos apenas existir. Nesta vida, por onde quer que nos cruzemos, haverá sempre aquele abraço! Grato..."

Comentário de "Oço", 30 de Setembro de 2007