Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

16.1.09

Bibliofilia: "Khadji-Murat"

Lev Tolstói, dos meus preferidos, tal como Fiódor Dostoiévski, Nikolai Gógol ou o checo Franz Kafka. O conflito de um bravo e respeitado guerreiro tchetcheno, adorado pelo seu povo, enclausurado entre o império russo do Czar e o império otomano do Sultão Chamil. Romance escrito em 1904, cheio de aúls (aldeias serranas no Cáucaso e Ásia Central), sáclias (casa de serranos no Cáucaso) e murides (discípulos). Para libertar a sua família, refém dos otomanos, Khadji-Murat entrega-se ao outro inimigo, os russos, para reunir apoio para atacar Chamil. Um enclave num conflito que envolve impérios inimigos. Khadji- Murat, Lev Tolstói, Cavalo de Ferro, ed. Maio 2005, pp. 180, 10,00 €. Primeira leitura de 2009.

Etiquetas: