Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

7.1.09

Utopia: A República de Hermes (3)


Em Hermes, república cujo endividamento ao estrangeiro representa 90% da produção, quem mais ordena é o caduceu. É certo que a antiga expressão de quem mais ordena é doutros tempos e, por outro lado, tal poderá não ser necessariamente mau, como à primeira vista, uma observação menos atenta, poderá superficialmente indicar, no entanto, se deixarmos as divagações e passarmos ao concreto, ou do acessório ao essencial, descortinamos que todo esse poder derivava de ser a moeda única e, como tal, comum a todos os Estados que compõem a Confederação de Zeus. À partida poderia ser uma má escolha, se tivermos em consideração que o caduceu, constituído por um bastão, dizem uns, ou por uma vara de louro, dizem outros, e duas serpentes enroladas, era o símbolo dos mensageiros e correios, que, pelos antigos, denominados de arautos eram. No entanto, a vida é feita de escolhas e a escolha foi feita também por ser o símbolo dos contabilistas.


Desenho de JASG

Etiquetas: