Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

6.6.09

Ad aeternum: Coisas que se passam (8)


No dia 12 de Março de 2006, quatro soldados da Companhia Bravo, Regimento 502 da 101.ª Divisão de Infantaria, um sargento e três cabos, violaram uma rapariga iraquiana de 14 anos, mataram o pai Qassim Hamsa Rabeem (45 anos), a mãe Fakhryia Taha Mubasen (34 anos) e a filha mais nova, esta com tiros na cara. Steven Dale Green, então com 21 anos, foi o autor desta ideia e foi também o último a violar Abeer, que era uma adolescente que vivia de burqa, e depois matou-a também com sucessivos tiros na cara e pegou fogo ao corpo. Depois de voltar ao checkpoint norte-americano o seu comentário foi: “It was awesome”. A 30 de Junho de 2006, foi preso nos Estados Unidos pelo FBI quando saía de casa da avó que fora com ele jantar e ao cinema. Os agentes ainda lhe perguntaram: “Queres que ela saiba porquê?”. Todos os envolvidos foram julgados e condenados a penas de 110, 100, 90 e 27 anos. Steven Dale Green foi considerado o autor moral do crime e aguarda a condenação à morte. Poderão ler as notícias clicando sobre estas e obter informação sobre o fime aqui.

Etiquetas: