Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

3.8.09

Bibliofilia: "Buddy Longway", "O Vento Selvagem" (1983) / "O Manto Negro" (1985)

Derib, Buddy Longway, O Vento Selvagem / O Manto Negro, Edições Asa / Público, Julho 2009, pp. 48x2. Com magistrais desenhos duas aventuras do intrépido caçador e explorador Buddy Longway reeditadas agora em álbum duplo por 6,90 €. Em O Vento Selvagem, originalmente publicado em 6 de Dezembro de 1983, Buddy Longway atravessa uma forte tempestade na densa floresta e encontra um casal de emigrantes húngaros, Gregor e Mariska Komonczy, que perderam-se mais a norte quando procuravam alcançar a Califórnia e parecem não ser os únicos porque surge uma mula abandonada na floresta. Enquanto os guia, Buddy Longway conta ao casal como conheceu e casou com a sua actual mulher a jovem squaw Sioux Chinnok, agora com 35 anos. No percurso da viagem ainda encontram o etnólogo francês Xavier Baron. O Manto Negro, publicado em 11 de Março de 1985, é a continuação da viagem anterior, mas com o nascimento do filho do casal húngaro assistido pelo versátil Buddy Longway, o rapto de Mariska Komonczy pelo índios Cree, a descoberta do dono da mula encontrada anteriormente perdida, o padre Jean Morin, que se encontrava sem memória e, no final da aventura, pela morte de Xavier Baron aquando do ataque dos índios Assiniboines. À medida que vão evoluindo, as aventuras de Buddy Longway tornam-se mais realistas, sempre realçando os primeiros anos da conquista do Oeste norte-americano, tendo por cenários os vastas planícies ou as montanhas e florestas ainda por explorar. É bom recordar estas aventuras vinte e cinco anos depois, embora nunca como da primeira vez.

Etiquetas: