Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

29.8.09

Bibliografia: "O Outono em Pequim"

Boris Vian, O Outono em Pequim, Colecção Mil Folhas, Público, Setembro 2003, pp. 255. E se um conjunto insólito de pessoas fosse destacado para o deserto da Exopotâmia com a missão de construir um caminho-de-ferro que logo haveria de calhar ter de atravessar o único edifício que é o hotel da região; e se uma cadeira Luís XV fosse internada no hospital com uma oclusão perfurante e acabasse assassinada com estricnina pelo interno do professor Manjamanga que a odiava devido à flatulência que esta produzia; além de que o arqueólogo Atanágoras Porfirogénito e o seu factotum Martinho Toucinho têm uma estranha forma de preservar as suas descobertas à martelada. Nem Outono, nem Pequim. A extravagância como reflexão da condição humana.

Etiquetas: