Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

6.9.09

Momentum: "Carpe diem" (99)


Tenho para mim que Citizen Kane (1941), no original, ou O Mundo a Seus Pés, cá para os nossos lados, de Orson Welles (1915–1985), juntamente com Psico (1960) e Vertigo (1958), cá como A Mulher que Viveu Duas Vezes, de Alfred Hitchcock (1899–1980) são os melhores filmes de sempre. E ai de quem diga o contrário, porque isto não é drop naming ou droping name num mundo cheio de vozes lúcidas. Lá reza o ditado que “água mole em pedra dura tanto bate até que fura" e ele há talentos que só mais tarde acabam por ser descobertos e lá para os lados do Sílvio pode até haver muitas, mas pode não ser esta e o Paunescu não pode, nem deve, confudir as partes com o todo.

Etiquetas: