Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

15.10.09

Momentum: "Carpe diem" (132)


Enquanto o iPhone da Apple, que para muitos, mas não para o Steve Jobs, foi buscar o símbolo à morte, aos 42 anos por envenenamento, desse génio matemático homossexual que deu pelo nome de Alan Touring, desfaz a todo-poderosa Nokia, coloca-se a questão de saber o verdadeiro significado da, cada vez mais usada, desmultiplicação, porque se o pretendido é difundir, espalhar, disseminar, espargir, derramar e multiplicar, não será este o seu contrário, tal como despoletar está para espoletar? E tal como o Woody Allen está para os muros do Rio de Janeiro, pois eu ainda sou do tempo da Linda Evangelista, do Wonderbra da Eva Herzigova, da Naomi Campbell, da holandesa Karen Mulder, da alemã Claudia Schiffer, porque há coisas neste mundo que nunca se esquecem como os três do Brasil de Zico, Sócrates, Serginho, Falcão e Júnior a um da Argentina de 2 de Julho de 1982, qual mil nove e oitenta e quatro de Orwell qual quê. “Hablen ahora. Qué la sigan chupando” Dieguito. Futebol e gajas. Upa, upa sitemeter.

Etiquetas: