Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

3.2.10

Momentum: "Carpe diem" (206)


Sou uma pessoa de rotinas, mas isso está a ficar excessivamente exagerado (tautologia: vício de linguagem que consiste na repetição de uma ideia com palavras diferentes e o mesmo significado). Comecei 2009 com o Lev Tolstói, Khadji-Murat (como se pode comprovar na barra lateral esquerda) e comecei outra vez 2010 com isto. Só pela capa o livro merece tudo quanto custou. Para ler ao som de Teen Dream dos Beach House, a banda de Alex Scully e Victoria Legrand, para quem gosta de música alternativa. Coisas simples. Gostos simples. Nada de neve nos Alpes suiços, ou na Sierra Nevada, ou praia nas Maldivas ou em Bora Bora. Carpe diem quam minimum credula postero.

Etiquetas: