Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

22.2.10

Momentum: "Carpe diem" (219)


Apesar de existir uma carestia de fundamento, nutro uma profunda admiração por todos aqueles que conseguem ver reconhecido o seu mérito na destruição alheia de uma instituição, organização, departamento, empresa, através duma douradora e sumptuosa promoção, porque “a parte de cima do sapato deve estar usada e a parte de baixo não deve oferecer o espectáculo cinzento e vulgar das ruas.”

Etiquetas: