Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

6.3.10

Momentum: "Carpe diem" (229)


Cada vez que se observam os resultados duma sondagem sobre a sociedade portuguesa, normalmente a cargo duma entidade avalisada como o sociólogo António Barreto, convencemo-nos mais que o problema reside não somente em quem nos dirige, mas sobretudo em nós. Estamos (somos) resignados. 59,8% acham que o primeiro-ministro é mentiroso (problema de carácter), mas, ao mesmo tempo, 54% ainda acham que tem condições para governar. E como está definida uma tendência nos últimos anos de que quem está no poder é que o perde e não é a oposição que o ganha, ainda vamos ter mais downgrade. Sociedade derrotista. Poderia até ser pela conveniente justificação da inexistência duma alternativa na oposição credível, não fosse também o pernicioso exemplo da sistemática reeleição de autarcas condenados pela complacência na corrupção que beneficie a comunidade como um todo. Deve ser este o "povo de brandos costumes."

Etiquetas: