Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

1.4.10

Momentum: "Carpe diem" (250)


Na Era do Plástico todas as intervenções públicas são cuidadosa e artificialmente preparadas pelos oradores com a muita forma e escassa substância que noblesse oblige. O desmoronamento do castelo de cartas ocorre quando, por entre trivialidades e banalidades (tautologia), surge alguém que procura tornar sólida e produtiva a sua presença ao tentar esclarecer todas as suas dúvidas e ultrapassar todas as suas dificuldades. Nem todas as perguntas são passíveis da obtenção de imediata resposta, nem o simples reconhecimento da incapacidade de resposta no momento àquela específica questão revelará um sintoma de insegurança no tema.

Etiquetas: