Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

14.4.10

Momentum: "Carpe diem" (256)


Depois dos clubes de futebol, as empresas. Depois das empresas, os Estados soberanos. De 2004 a 2009, o governo de Konstantinos Karamanlis mascarou a contas públicas da Grécia que, durante esse período, foram unanimemente elogiadas por todo o mundo. Em 1998, já os “tigres asiáticos”: Tailândia, Indonésia, Malásia e Filipinas, ruiram com a crise do rublo provocada pela falência do hedge fund Long Term Capital Management (LTCM). O modelo económico fortemente apoiado nas exportações, tornara-os muito dependentes do exterior e da saúde financeira do resto do Mundo. A Islândia (quase) faliu, porque o seu modelo económico assentava essencialmente numa economia de serviços. Agora, voltaram-se para a pesca. Tudo porque, cada vez mais, há menos economia real. Já procuraram um sapateiro ultimamente? Daqueles que reparam e consertam sapatos. Não dos que mascaram contas.

Etiquetas: