Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

6.5.10

Momentum: "Carpe diem" (271)


Chega de futebol. Hoje dei por mim a descobrir mais uma expressão anglo-saxónica, que, por questões de actual austeridade, é mais uma palavra. Underdog: um participante numa competição, num conflito ou jogo que não se espera que venha a ganhar. Disse-me a viúva do falecido (não há viúvas de vivos pois não?) escritor sueco Stieg Larsson, Eva Gabrielsson, a propósito da personagem Lisbeth Salander que é honesta e “rege-se por princípios firmes e luta por eles. Fá-lo contra poderes, contra a polícia e contra os psiquiatras. Contra o tutor, contra o pai, contra toda a gente (...) e não desiste. Parece que é disso que as pessoas estão à procura: de alguém que não desista.” Mas, o que é irónico, é que esta capacidade de superação, de resiliência, não conduz necessariamente à vitória, ao sucesso, e podíamos lembrar-nos assim de repente de algum político, mas foi então que me veio à lembrança o Sporting de Braga.

Etiquetas: