Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

21.10.10

Momentum: "Carpe diem" (382)


Não comprava o jornal Expresso desde o tempo em que o líder do governo dançava o tango com o líder da oposição e a Armada Invencível, refiro-me à equipa do Aimar, Saviola, Jara, Gaitán, Salvio e César Peixoto, não perdia um jogo numa competição da UEFA. Ao ter comprado neste último fim-de-semana reincidi no erro. Primeiro, porque, à semelhança de muito e boa gente, acho que o jornal que vem dentro da publicidade é demasiado caro. Segundo, para minha grande surpresa vem cheio de erros de que são exemplo: “atual”, “atração”, “direcionadas”, “detetar”, “diretor”, “exatamente”, “espetro”, “fatores”, “faturas”, “janeiro”, “maio”, “ótimo”, “seleção” e aprovação do orçamento. Este último não tenho a certeza de se tratar de um erro. Mas aposto que em breve saberemos. E sentiremos.

Etiquetas: