Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

16.11.10

Momentum: "Carpe diem" (398)


No passado fim-de-semana ligava a TV e era a crise, as dificuldades em pagar a prestação da casa, o desemprego (o senhor da imagem – é verdade não é costume falar das personagens das imagens, mas elas existem – depois de captado o “retrato”, atendeu o telemóvel e percebi que tinha ficado desempregado), os abonos de família, a falência do Estado Social e os juros da dívida soberana… Zapping e… John Malkovitch (e… o inspector Javret) numa notícia do Estoril Film Festival. Foi a deixa. Nada melhor que rever a bonita história de compaixão de Jean Valjean (Gérard Depardieu), numa mini-série de seis deleitantes horas, entregue a Os Miseráveis / Les Misérables, de Josée Dayan (2000). Há obras que o tempo jamais apaga, seja em filme/série/mini-série, musical ou livro.

Etiquetas: