Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

17.11.10

Momentum: "Carpe diem" (399)


O actual desporto nacional de prever a entrada do FMI, só é comparável ao meu humor para com Oscar Cardozo, adoro-o quando marca e detesto-o no minuto seguinte após falhar um lance de baliza aberta. É que a vinda do FMI pressupõe a existência de um governo (pode ser em coligação) maioritário e estável para conseguir aprovar na Assembleia da República as medidas draconianas que irá propor. E em Portugal a única coisa maioritária e estável é a dívida pública. Neste caso, não há que enganar, o poder económico ainda se submete ao poder político. E o Manuel Acácio tem sempre muita matéria-prima para os seus fóruns.

Etiquetas: