Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

23.11.10

Momentum: "Carpe diem" (402)


Há livros que marcam pelas mensagens subliminares, foi assim, por exemplo, com o 1984 do George Orwell, e é assim agora com O Deus das Moscas / Lord of the Flyes de William Golding. Excelentes narrativas, publicadas em momentos cruciais da História, respectivamente em 1948 e 1954, sobre formas de organização política, as escolhas de um povo, uma distopia no primeiro caso e, neste último caso, tendo sempre presente as constantes disputas na afirmação das lideranças e a evolução das relações humanas em situações de crise ou conflito. São romances, quase ensaios.

Etiquetas: