Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

19.12.10

Bibliofilia: "O Deus das Moscas" (1954)

William Golding, O Deus das Moscas, Publicações D. Quixote, 1.ª ed., Setembro 2008, (pp. 258). Quando um grupo de crianças fica abandonado numa ilha deserta depois da queda de um avião, é preciso organizar uma micro sociedade. Desenvolvem-se tensas relações de poder entre dois dos principais personagens, um mais sensato, Ralph, o outro mais aventureiro, Jack (nome apropriado). O búzio descoberto por Ralph será o símbolo da afirmação do poder e usado para todas as intervenções individuais, mas os óculos do gorducho e intelectual Piggy, conselheiro principal de Ralph, serão o símbolo da sobrevivência porque permitem o conforto do fogo. Entre a necessidade de manter acesa uma fogueira que sinalize a sua presença e a construção de abrigos, defendida pelo chefe Ralph, ou o divertimento e a aventura da caça de porcos selvagens, liderada pela oposição de Jack, criam-se tensas relações de poder que irão causar danos irreparáveis. Sir William Golding (1911 – 1993) foi Prémio Nobel da Literatura em 1983.

Etiquetas: