Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

27.12.10

Momentum: "Carpe diem" (419)


A cada vez mais frequente atitude de enaltecer o mérito da liderança de José Mourinho na motivação dos jogadores que o servem para comparar com o desempenho de outros líderes na gestão de expectativas de colaboradores das suas empresas é falacioso, uma vez que um desportista profissional segue essa carreira por vocação, quando nas empresas abundam pessoas que desempenham funções e profissões por exclusão de partes ou necessidade. Aquilo que merece ser destacado na liderança de Mourinho é a capacidade de propositadamente concentrar em si todas as críticas quando a equipa, ou determinado jogador, atravessa maus momentos: “dar o corpo às balas”. E o facto de nenhum jogador ser mais competente enquanto jogador que o treinador enquanto treinador.

Etiquetas: