Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

23.1.11

Momentum: "Carpe diem" (436)


Ao ler no Público o caso do suíço Rudolf Elmer vs. Banco Julius Bär descubro que não são as leis que fazem um povo ou constroem uma sociedade: na Suiça uma tentativa de suborno, tratando-se a vítima de uma pessoa singular, não é considerada e, imagine-se, não há lei que sancione ou proíba a perseguição de pessoas por entidades privadas. Talvez seja essa a solução, uma despenalização ou descriminalização da corrupção poderia pôr-lhe termo? Seria uma espécie de lobby, ao estilo dos grupos de pressão norte-americanos.

Etiquetas: