Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

25.2.11

Momentum: "Carpe diem" (459)


1990 foi o ano da invasão do Koweit e da primeira Guerra do Golfo, 1998 foi o ano da crise das moedas asiáticas (rupia, baht, etc…), 2000 foi o ano da crise da bolha especulativa das empresas tecnológicas (quem não se lembra da Pararede, PT Multimédia, Novabase e Sonae.com cá no burgo?), 2001 foi o ano da crise do terrorismo internacional da al-Qaeda com o ataque às Torres Gémeas, 2002 foi o ano da segunda invasão do Iraque, 2008 foi o ano da crise internacional do imobiliário subprime, 2009 foi o ano da crise internacional das matérias-primas (commodities), 2010 foi o ano da crise internacional da dívida soberana e 2011 promete ser o ano da crise política do Magreb. Analisando os últimos vinte anos, ano após ano, as crises internacionais são mais frequentes e também mais duradouras no tempo. Não admira que o activo de refúgio que é o ouro se tenha valorizado mais de quarenta por cento nos últimos vinte anos.

Etiquetas: