Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

4.8.11

Ipsis dixit: Marcador de livros (43)


“É que, por natureza, este impulso poderoso não era de composição singular, mas sim plural, ou seja, apesar de constituir, em plena legitimidade, um todo em si, era exclusivamente formado de múltiplos desvios. Mas como nada nos dá o direito, prosseguia, e muito acertadamente, de inferir o desvio do todo a partir do desvio das suas partes integrantes, somos, então, forçosamente levados a atribuir uma parte da legitimidade do todo, se não mesmo toda, ao desvio das suas partes constituintes.” (p. 148-149)

Thomas Mann, A Montanha Mágica (1924), Publicações D. Quixote, 3.ª ed., Maio 2010 (pp. 832)

Etiquetas: