Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

8.9.11

Bibliofilia: "The Spy Who Came in from the Cold" (1963)

John le Carré, The Spy Who Came in from the Cold (1963), Penguin Books, 2011 (pp. 258). David John Moore Cornwell (n. 1931) trabalhou durante anos no interno MI5 (contra-espionagem) e no externo MI6 (espionagem) e estava na embaixada britânica na Alemanha Ocidental quando viu erguer o Muro de Berlim que lhe deu a inspiração para escrever o terceiro e mais aclamado livro de espionagem que o retirou do anonimato e o catapultou para a fama. À semelhança de Alec Leamas, também atravessava um período de frustração profissional e pessoal, com um casamento a derrocar e abusava do álcool. O mesmo cinquentenário Leamas que, antes de ser “posto na prateleira”, tem como missão emboscar a sua némesis Hans-Dieter Mundt, de quarenta e dois anos, chefe do contra-terrorismo da Abteilung na República Democrática Alemã (RDA), mas que se vem a revelar, como sucede na maioria dos casos, que está a ser usado, num bem elaborado plano do Circus (Cambridge Circus, Londres), para proteger da desconfiança do seu próprio departamento, personificada por Fielder, quem pensava incriminar, superando a dura prova, mas não conseguindo ultrapassar o Muro no desfecho.

Etiquetas: