Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

9.9.11

Momentum: "Carpe diem" (571)


Agora que, vá-se lá saber porquê, ando dedicado à leitura da obra de John le Carré, do serviço de contra-espionagem (MI5) e de espionagem (MI6), consigo, desde já, concluir que Cambridge Circus, ainda tem muito a aprender quanto às suas competências: sem umas investigações às mulheres de empresários londrinos, sem umas guerrinhas fratricidas entre o Labour e os Tories pela partilha do poder, nem qualquer presença ou afirmação na luta pela competitividade entre o Guardian e o Times, com facturas detalhadas em ficheiros de Excel obtidos nos serviços administrativos da Vodafone e da Orange e revelados por Westminster. Esperava mais paródia, alcovitice e faca no alguidar dos serviços secretos tão documentados por Graham Greene, Ian Fleming e John le Carré e menos operações sobre tráfico de armas, derrube de governos hostis ou prevenção de terrorismo e ameaças aos interesses vitais no estrangeiro.

Etiquetas: