Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

26.9.11

Momentum: "Carpe diem" (581)


Para alguns o elogio costuma ser embaraçoso, mas aqueles presunçosos que gostam de ser despropositada e ostensivamente bajulados revelam uma enorme, e para eles impensável, falta de inteligência. Como aquele general que, durante as guerras napoleónicas, em combate se insurgue pelo facto de o inimigo lhe ter perdido o respeito ao tentar alvejar.

Etiquetas: