Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

4.12.11

Cinefilia: "Verdade ou Mentira" (2003)

Aquilo que permitiu forjar 27 artigos dos 41 escritos pelo jornalista de investigação Stephen Glass (Hayden Christensen) de 1995 a 1998, foi o conservadorismo da conceituada revista política norte-americana The New Republic com a sua resistência à publicação de fotografias em complemento ao texto dos artigos. Isso permitiu a Stephen Glass (n. 1972) durante vários anos alimentar textos criativos com fontes e factos inventados, até ser colocado em causa por um concorrente, o jornalista da Forbes Digital, Adam Penenberg (Steve Zahn), que descobre na investigação duma das reportagens que o único facto possível de confirmação, real, verdadeiro, concreto, é a existência do estado norte-americano do Nevada. Confrontado pelo director da revista “Chuck” Lane (Peter Sarsgaard) mantém-se irredutível na tentativa de ocultação dos factos, o que prova a sua faceta de sociopata ou mentiroso compulsivo. Shattered Glass / Verdade ou Mentira (2003) de Billy Ray, entre o politizado Nothing But the Truth / A Verdade e Só a Verdade (2008), de Rod Lurie, e a sociologia do The Shipping News (2001), de Lasse Halström., presta-se ao trocadilho de “read between the lies.”

Etiquetas: