Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

30.12.11

In Limine: Assim tudo começa (26)

“– Então, Piotr? Ainda não se vê nada? – A vinte de Maio de mil oitocentos e cinquenta e nove, um fidalgo de quarenta e poucos anos, sem chapéu, com um sobretudo coberto de pó e umas calças aos quadrados, saía para o alpendre baixo da estalagem na estrada de X… e interrogava assim o seu criado, um jovem de rosto cheio com uma pequena penugem esbranquiçada no queixo e uns olhinhos inexpressivos.” (p. 9)

Ivan Turguéniev, Pais e Filhos (1862)

Etiquetas: