Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

26.1.12

Ipsis dixit: Marcador de livros (83)


“O aparecimento da vulgaridade costuma ser útil muitas vezes na vida; ela alivia as cordas demasiado tensas, atenua os sentimentos de presunção ou da falta de respeito próprio, lembrando-lhes o seu parentesco com eles.” (pp. 118-119)

Ivan Turguéniev, Pais e Filhos (1862)

Etiquetas: