Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

24.1.12

Momentum: "Carpe diem" (649)


Se há benefício que a austeridade nos trouxe, foi o facto de o antigo começar a ser valorizado e até desejado, assumindo o lugar, até agora, do moderno e sofisticado, seja no regresso de Thierry Henry (34 anos) ao Arsenal, de Paul Scholes (37 anos) ao Manchester United, de Newt Gingrich ao Partido Republicano, da nostalgia do antigo Acordo Ortográfico ou das carreiras dos eléctricos 18, para a Boa-Hora, 15, para a Cruz Quebrada, ou 28, na Rua da Conceição. A voragem do moderno nunca teve qualquer pejo em atirar fora a água do banho com o menino, mesmo que ainda existam exemplos como a Livraria Portugal ou a Ourivesaria Aliança que iremos profundamente lamentar e que nos deixam mais tristes, pois mais pobres já é impossível. Tal como Maria Antonieta mandou comer bolos se não tinham pão, o croissant vai ceder lugar à filhós, já que a fartura está mais do que frita. Ainda vamos ter saudades do tempo do John Koenig.

Etiquetas: