Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

17.2.12

Momentum: "Carpe diem" (663)


Há cada vez mais um considerável número de pessoas muito confortáveis a instruir outras para saírem da sua “área de conforto”. Eu sempre pensei que o conforto era algo de bom, que todos procuravam e que todos gostariam que o outro recebesse. Parece que o ideal é as pessoas sentirem-se mal. Ficarem desconfortáveis. Retirem-se, por exemplo, as cadeiras dos estádios de futebol, o ar condicionado dos transportes públicos. Voltemos às cavernas, mas que ninguém se atreva a tocar na acomodação.

Etiquetas: