Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

26.5.12

Cinefilia: “Jogo de Espiões” (2001)

Em Abril de 1991, na véspera da visita do Presidente norte-americano à República Popular da China, um agente da CIA, Tom Bishop (Brad Pitt), é detido durante uma operação fracassada para libertar uma cidadã inglesa, Elizabeth Hadley (Catherine McCormack), por quem tem mixed feelings, da prisão de Su Chou. Em 24 horas, à boa maneira de Kiefer Sutherland, mas com muito menos violência e muito mais inteligência, o seu antigo chefe e recrutador da CIA, Nathan Muir (Robert Redford), de meia-idade e prestes a reformar-se nesse dia, vai conseguir libertá-lo servindo-se de todo o conhecimento da burocracia e procedimentos internos da organização, opondo-se à tentativa dos seus superiores em fazer desacreditar o seu agente e em deixá-lo cair. Jogo de Espiões / Spy Game (2001) de Tony Scott é um filme de espionagem muito bem conseguido, inteligente, sem a violência gratuita e sem a espectacularidade habitual de Ethan Hawk.

Etiquetas: