Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

17.8.12

Momentum: "Carpe diem" (756)


Se no passado o gerente do banco recebia do cliente pelo Natal uma garrafinha de whisky por tão bem ter defendido aquela operação de crédito junto dos seus superiores ou ter descontado aquela letra com um aceitante duvidoso, agora recebe o analista do banco de investimento uma garrafa de champanhe Bollinger
por ter manipulado a taxa interbancária Libor, presente em triliões de euros de transacções financeiras, em proveito próprio. Mesmo método, escala diferente.

Etiquetas: