Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

8.12.12

Momentum: "Carpe diem" (813)


É surpreendente como a habitual objectividade da racionalidade britânica é colocada de lado na questão da tragédia que se abateu sobre a enfermeira Jacintha Saldanha. Será assim a causa efeito, entre uma piada que teve um desfecho trágico e inesperado, tão linear? Ninguém alvitra a mera possibilidade de existirem outras causas na vida da malograda vitíma para além da humilhação pública numa farsa que não foi desvalorizada? Há muito que Paulo Futre, por exemplo, estaria condenado, se não tivesse demonstrado a inteligência de ter revertido o processo a seu favor.

Etiquetas: