Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

12.1.13

Momentum: "Carpe diem" (829)


A caminhar cada vez mais para a superficialidade terceiro-mundista, o país conta espingardas entre os prosélitos que defendem o abate de um pitbull que assassinou um bebé e os sectários, até agora cinquenta e dois mil, que defendem que a morte de outro ser vivo não resolve a catástrofe, quando em qualquer civilização anglo-saxónica se estaria a apurar as responsabilidades familiares e das autoridades competentes pelo homícídio negligente. Apurar responsabilidades é uma tarefa demasiado racional para uma civilização muito emocional.

Etiquetas: