Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

23.3.13

Momentum: "Carpe diem" (852)



2. As eleições realizam-se dois planos de austeridade e muitas previsões económicas falhadas depois, quando também a emissão de dívida de longo prazo, a dez anos, que permitiria o apoio sustentável no futuro do novo Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), ficou adiada. Em simultâneo com as autárquicas, o povo vota nas eleições legislativas de Outubro da seguinte forma: PS 27,35%; PSD 18,59%; CDU 15,43%; CDS 9,83%; BE 9,75% e o novo Partido dos Precários e Indignados (PPI), resultante dos actuais movimentos de contestação da sociedade, obtém 14,27% dos votos. Fragmentado o voto popular, e não chegando a acordo o partido mais votado (PS) com a CDU (42,78%) pelas diferenças abismais que o separam, de um apoiar o memorando da troika e o outro pretender rasgá-lo, e na impossibilidade um amplo consenso entre CDU, BE e Indignados (39,45%), a Assembleia da República devolve o processo à presidência da república para formar um governo de amplo consenso.

Etiquetas: