Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

4.3.14

Momentum: "Carpe diem" (1 020)


A crise da Crimeia chegou ao Twitter. Pelo punho dos ucranianos da praça Maidan? Pela mão da população russófona da península? Através de comentários dos ocidentais a um potencial conflito? Não, não e não. O chefe da diplomacia britânica, William Hague, revelou na sua conta de Twitter ter falado com o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Franz-Walter Steinmeier sobre o assunto. O secretário-geral da NATO, o dinamarquês Anders Fogh Rasmussen, 'tuitou'' que "a Rússia deve respeitar a soberania, integridade territorial e as fronteiras da Ucrânia." O ministro dos Negócios Estrangeiros da Suécia, Carl Bildt, classificou no Twitter a intervenção russa como "claramente contra a lei internacional e os princípios de segurança europeia." Se tivessem usado o Facebook, Vladimir Putin poderia ter colocado likes.

Etiquetas: