Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

15.3.14

Momentum: "Carpe diem" (1 027)


Lá para os lados dessa rede de amigos que é o Facebook anda toda a gente a discutir uma questão tão complexa como a reestruturação da dívida (obviamente só o seu sentido de oportunidade, porque o conteúdo obriga a ler o manifesto, o que é uma maçada: pois, ao contrário do documento da reforma do Estado, tem muitas linhas em corpo normal) assim como o Bruno Carvalho se queixa dos fora-de-jogo assinalados ao Sporting ou a Fanny se queixava do Camarinha. Pegando no argumento do nosso primeiro-ministro, a quem falta espessura, densidade, mais leituras de clássicos, como O Deus das Moscas, e menos de Peter Drucker, Tom Peters e Jack Welsh, pode ser perigoso para os mercados a dois meses da Restauração da Independência relojoeira. O grande inconveniente de quem gere o país como uma empresa é que os colaboradores alvo de lay-off e downsizing têm a possibilidade de escolher outro "Conselho de Administração" chegadas as eleições.

Etiquetas: