Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

22.3.14

Momentum: "Carpe diem" (1 031)


O milionésimo jogo de Arsène Wenger na Premier League não lhe trará boas recordações. Os adeptos do Chelsea a entoarem como cântico a observação de Mourinho de que Wenger é um especialista em falhanço também não foi bonito. Sendo mais demérito do Arsenal do que mérito do Chelsea, uma vez que já havia perdido por 6-3 com o Manchester City e 5-1 com o Liverpool, principais rivais ao título, vai ser difícil perceber o quanto as ausências de Mesut Ozil, Aaron Ramsey e Jack Wilshere permitirão servir de atenuante. É pena. Arsène Wenger é um gentleman. Francês. À atenção de (por enquanto) outro falhado: Jorge Jesus.

Etiquetas: