Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

3.5.14

Momentum: "Carpe diem" (1 054)


Ainda bem que há licenciados em História de Arte a trabalhar nos departamentos de investimentos de grandes bancos internacionais por terem outra sensibilidade e mundividência para achar estranho algumas das decisões e estratégias de colegas seus economistas, engenheiros e reputados gestores de empresas, como é revelado aqui por Michael Lewis. Nunca o ditado popular "tempo é dinheiro" foi tão apropriado. O tempo na finança já foi importante para a cobrança de juros, mas agora é essencial para deter a informação preciosa, antes de todos, para especular.

Etiquetas: