Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

3.7.14

Momentum: "Carpe diem" (1 084)


A "aventura" começara a 30 de Dezembro de 2013. Antes do final do ano era imperioso aderir ao mercado liberalizado. A 3 de Abril de 2014, o primeiro feed-back dava conta do extravio do contrato de adesão com uma morada errada e questionavam se pretendia aderir novamente, como se o extravio incentivasse a mudar de ideias, pelo que enviaram outro contrato com essa data. Depois de vários contactos telefónicos onde se provou que duas entidades tão diferentes, que partilham o mesmo acrónimo, como a EDP Universal e a EDP Comercial não comunicavam entre si, cortaram a luz. O ultimatum telefónico repôs a luz em prazo muito inferior à estimativa. A 24 de Abril de 2014, é reenviado novo contrato e é posteriormente comunicado o início do fornecimento de electricidade a 15 de Maio de 2014. A primeira factura do mercado livre e competitivo, com o brutal desconto devidamente assinalado, surge a 2 de Julho. Seis meses, cinquenta e quatro cêntimos (0,54 €), um prepotente corte de luz e três contratos devolvidos depois, está tudo bem. Three Gorges.

Etiquetas: