Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

26.8.14

Bibliofilia: "O Último Banqueiro" (2014)

[ 97 ] Maria João Babo e Maria João Gago, O Último Banqueiro, Lua de Papel, 1.ª ed.: Julho de 2014 (pp. 187). Como grandes revelações apenas duas: a correcção de que a comissão a título particular por aconselhamento de um famoso construtor civil nacional em negócios de Angola não foi de 8,5 milhões de euros mas de 14 milhões. Assunto particular de pouco interesse geral. Mais importante, muito mais importante, é a revelação zangada do antigo ministro das Finanças, Vítor Gaspar, numa reunião da Associação Portuguesa de Bancos, como retaliação a um comentário que achou inapropriado e inconveniente sobre a reestruturação eventualmente necessária por causa da insustentabilidade da dívida pública nacional, de que haveria muito a dizer sobre o endividamento do Grupo Espírito Santo (GES) já em... 2012. Mas ninguém sabia, nem sequer suspeitava de nada. Tudo o resto são súmulas de notícias dos jornais e, em particular, do jornal do qual fazem parte. Fruta da época. Depois disto, já haveria tema para mais dois ou três livros. Mas a verdade só talvez daqui a uns dez, quinze ou vinte anos.

Etiquetas: