Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

28.9.14

Ipsis dixit: Marcador de livros (168)


(…) “Segundo opinião da burguesia, o louvor ou a censura só se devem dirigir ao que faz parte da ordem moral e não da ordem natural. Louvar o que é natural parece uma injustiça e uma leviandade.” (p. 76)

Thomas Mann, As Confissões de Félix Krull – Cavalheiro de Indústria (1954)

Etiquetas: