Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

21.10.14

Ipsis dixit: Marcador de livros (169)


“Quando nos satisfaz de uma maneira demasiado completa, esse acto enerva-nos e priva-nos da faculdade de amar o mundo não só porque o despoja do seu encanto e da sua magia, mas porque nos faz perder a nossa amabilidade. E isto é assim porque só o que deseja é que pode ser amável, e não o saciado ” (p. 60)

Thomas Mann, As Confissões de Félix Krull – Cavalheiro de Indústria (1954)

Etiquetas: