Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

18.4.15

Momentum: "Carpe diem" (1 197)


O governo aplica austeridade fazendo depender o seu fim de coisas incertas (descida do desemprego, recuperação económica), mas o seu contrário já não acontece, acabar já com a Contribuição Especial de Solidariedade (CES) "temporária", repor as pensões, baixar o IVA do pequeno comércio e só as retomar se os cofres ficarem vazios e o nosso acesso aos mercados ficar comprometido. Se a austeridade for a receita errada, como muitos defendem, fazê-la depender de coisas que irão ser ainda mais agravadas por ela é, no mínimo, intelectualmente desonesto. É música celestial.

Etiquetas: